• Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Pinterest - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
WhatsApp%20Image%202020-11-05%20at%2012.

Quem somos

TRADERE

ARTES PERFORMATIVAS, TRADIÇÃO, TRAIÇÃO E PRÁTICAS CONTEMPLATIVAS

Somos um coletivo de pesquisadores e artistas interessados nas relações entre meditação e práticas contemplativas, artes da cena e ação social. Nosso objetivo é criar redes entre pessoas que acreditam no cultivo da atenção-consciência e na arte como instrumento de trabalho sobre si. Nosso nome, TRADERE, indica o ato de render-se, de entrega e de traição. Falamos Artes performativas porque nos interessa a ação do ator-performer nas diferentes artes da cena e da presença. Tradição indica nosso desejo pelas raízes do trabalho do ator sobre si mesmo desde Stanislavski e Grotowski. Traição, pois reinventamos a herança que recebemos de nossos antecessores, traindo as formas fixas, os padrões rígidos de ação e pensamento, as certezas e as fronteiras entre arte e vida. Práticas Contemplativas, pois acreditamos num trabalho sobre si baseado no cultivo e refinamento da atenção e, para isso, dialogamos com outras tradições que desenvolveram, ao longo dos séculos, métodos de cultivo da consciência.

Parcerias

Deborah Middleton

Lidera o projeto de pesquisa Mindfulness and Performance na University of Huddersfield (UK). Possui diversas publicações a respeito de mindfulness, meditação e budismo em relação às práticas de performance contemporâneas. É co-editora do Journal of Performance and Mindfulness, junto aos professores Daniel Plá e Franc Chamberlain. Sob o pseudônimo Deborah Templeton escreve textos curtos de ficção e performance. Sua ação como escritora está intimamente ligada à sua prática de professora de yoga Kripalu e meditação.  Seu treinamento contemplativo incluem: meditação shamatha-vipashyana com Archarya Lama Tenpa Gyaltsen e Mudra Space Awareness com Mitra Lee Worley,. Realizou um período sabático como estudante visitante na Naropa University (2010); Formação de Professores de Kripalu Yoga (2012); e atualmente é parte do programa intensivo d Meditating with the Body com Reginald Ray (Dharma Ocean) (2017/18). Além de inúmeras oficinas de meditação, meditação em movimento e pedagogia contemplativa, retiros e simpósios.  Ela tem compartilhado sua abordagem contemplativa à criatividade em workshops e apresentações no Reino Unido, Estados Unidos, México e China. Sua escrita inclui Tender Light in Rift Patterns (Audiobulb); Borderlands,  encomendado pela IOU Productions (UK); The Dreaming of Trees  (Leonora Press),  Water's Edge (transmitido pela Rádio Custica), One Thus Gone (Mascula Press) e The Dreams Shedding, texto cedido pela autora ao grupo TRADERE para montagem no Brasil. 

Cristina Fuentes Antoniazzi  

 

Atriz e professora de meditação do Chile. Doutoranda em Teatro, Performance e Dança, na Universidade de Huddersfield, Reino Unido.. Cristina estudou atuação na Universidad Diego Portales, com estudos de psicologia na mesma instituição. É diplomada em "Mindfulness in Relations" pelo Instituto Mindfulness Chile. Ela é professora de meditação credenciada pela Shambhala International e também é formada em Administração pela Escola de Economia e Negócios da Universidade do Chile. Cristina é uma atriz experiente, professora de meditação e consultora de comunicação. Como professora de atenção plena, ela projetou e ministrou oficinas para o público em geral, empreendedores, atletas e artistas. Seu trabalho no campo do teatro físico inclui atuar como performer em grupos nacionais e internacionais e ensinar sobre este tema em escolas de atuação, universidades e centros culturais. Além disso, ela é consultora sênior especializada em comunicação e conscientização corporal. Atualmente, Cristina leciona aulas de Mindful-Acting em Manchester. Ela é chilena e atualmente vive na Inglaterra, onde está cursando Doutorado em Teatro, Dança e Performance na Universidade de Huddersfield. O objetivo de sua pesquisa é desenvolver um treinamento de atuação baseado na prática de atenção plena (Mindfulness-Based Performer Training (MBPT)). Cristina acabou de se tornar mãe. Sua filha, Olivia, nasceu em abril, no meio da pandemia. Cristina, atualmente, oferece oficinas de ação consciente online. Para mais informações, você está convidado a visitar seu site https://www.presenciautentica.com ou sua conta no instagram: @presenciautentica. 

Nara Keiserman 

Atriz e professora de Corpo na Escola de Teatro da Unirio, Nara desenvolve uma pesquisa intitulada "Ator rapsodo: pesquisa de procedimentos para uma linguagem gestual". Ela finalizou, em fevereiro deste ano, um pós-doutorado com Renato Ferracini, intitulado “Pedagogia do ator e caminho espiritual – o que há de mais sagrado”, Nara também é colíder do grupo de pesquisa Artes do Movimento, com Enamar Ramos, e co-coordenadora do Laboratório Artes do Movimento, com Joana Ribeiro.

Cassiano Sydow Quilici

É professor livre-docente do Instituto de Artes da UNICAMP. Pesquisador do CNPQ, investiga a cena expandida, escritas performativas e tradições contemplativas, especialmente o Budismo Theravada . É editor da Revista Conceição/Conception da Pós em Artes da Cena e membro do Laboratório de Dramaturgia e Escritas Performativas da UNICAMP. Líder do Grupo de Pesquisa “Cena expandida e diálogos transculturais”. Realizou pós-doutorado em Estudos Teatrais na Universidade de Lisboa. Autor de diversos livros e artigos nessa área. Dramaturgo premiado pela peça “As Velhas Fiandeiras”. Co-fundador da Casa de Dharma, Centro de Meditação Budista Theravada, em São Paulo, em 1991.  

Tatiana Motta Lima

É professora associada do Departamento de Interpretação e do Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas da UNIRIO. Dedica-se, há mais de 25 anos, ao estudo do percurso artístico de Grotowski, tendo escrito o livro Palavras Praticadas: a trajetória artística de Jerzy Grotowski (Perspectiva, 2012). Ela organizou, junto com vários professores parceiros, dois seminários sobre a obra de Grotowski (2009, 2019) e mantém, tanto com François Kahn quanto com o Workcenter of Jerzy Grotowski and Thomas Richards, uma relação profissional intensa. Participou dos projetos Tracing Roads Across (2006) e das duas edições de Constellations (2019, 2020), do Workcenter e das três edições do laboratório Caminhos do Silêncio, com François Kahn (2017, 2018, 2019). Ela faz parte da equipe artística e editorial do CLAPS (Centro Latino-Americano de Pesquisas Stanislavski) e organizou, junto com a pesquisadora Michele Zaltron, dois seminários sobre o artista russo (2016, 2018). É professora e pesquisadora dos processos criativos do ator e da atriz, e dirige o grupo Hanimais Hestranhos, com o qual desenvolve uma pesquisa prática sobre atuação e subjetividade – quem é, ou pode ser, este eu que atua? Com o grupo, realizou o experimento cênico Hentre Hos Hanimais Hestranhos Heu Hescolho Hos Humanos, a partir e com textos de Beckett e Pessoa, e a direção artística da peça-poema A Mulher que Virou Planta, com atuação de Bruna Trindade e encenação de Vitor Medeiros, baseada no livro A Vida das Plantas de Emanuele Coccia. Nos últimos anos, tem se interessado por questões vinculadas à atenção (ambientes atencionais, escuta, práticas contemplativas) e à coexistência (imersão, fluxos, vibrações) no trabalho do ator e da atriz. Tatiana participa dos Grupos CRIA: Artes e Transversalidade e Artes do Movimento.

 

Possuímos também um web fórum para compartilhamento e troca de ideias. Envie um e-mail solicitando o convite para o fórum e junte-se a nós! 

 

 

E-mail: 

grupotradere@ufsm.br

WhatsApp Image 2021-02-19 at 10.50.50.jp
 

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom